domingo, 23 de junho de 2013

O "feice" do povo (caiu na rede)



Caiu pra dentro,

saiu do otário,

tá na rede, tá no centro,

caiu na rede

é conto, é gol,

é ponto do vigário,

com cartaz e vídeo

de craque, irreverente,

é foto e comentário

da festa e do manifesto,

é peixinho no aquário;

caiu no samba, na avenida,

com mestre sala e porta-estandarte

de cartaz de frase-feita

com tinta da cara, mascarada,

sob qualquer baluarte,

é só olhar, tá na rede,

tá registrado

com pose (im)própria,

tem proprietário,

é fato histórico no cartório;

é foto histórica de estádio;

tá na capa

do álbum e do jornal,

tá na copa,

teatro e carnaval;

caiu na rede, é só olhar,

é pra inglês ver,

espanhol e japonês saber,

que tá na rede, é só comemorar;

caiu no conto, é só contar,

os milhares e os danos

na conta dos donos;

saiu pra rua, pra arquibancada,

ela torce e também vaia,

não tem educação,

é mal-educada,

mas não tem risco, é comportada,

é torcida organizada

pela mídia e pela rede

social ou financiada;

é mais um gol, mais um ponto

e mais um nó, mais um peixe

que caiu na rede, é “feice”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário