quarta-feira, 24 de julho de 2013

Abaixo das linhas geladas





Vítimas do frio abaixo da linha

do equador;

abaixo de zero

na conta bancária,

abaixo da linha da miséria,

sem renda, ou cachecol de tricô,

sem o jornal lido nas manhãs,

e na noite cobertor;

em baixo das linhas urbanas,

sob as vias sub-humanas,

traçadas entre os prédios

e os hemisférios,

acima o humor, abaixo o amor;

- Abaixo o amor! – e os juros altos;

vítimas das vírgulas, das estatísticas;

ou dos pontos, turísticos;

dos graus sentidos
abaixo dos termômetros públicos;

Nenhum comentário:

Postar um comentário