quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Me(n)tal





Quem forja os teus músculos?

Qual o Senhor de tuas ilusões?

Perdidas?

Fundem-se no metal que nos une;

Unem-se liquidas ao sangue;

Qual metal que guia os teus punhos?

E que abre a porta de onde saem os destinos?

Prontos?

Da fornalha sai mais um corpo incandescente;
Quais os músculos que tu forjas?
Qual o servo de tuas ilusões?
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário